Dois filmes do Fantaspoa: Apagados e Prisioneiro X

Por Fernanda Sarate

O Fantaspoa, festival de cinema fantástico que ocorre em Porto Alegre, é uma ótima oportunidade para conhecer filmes inéditos e diferentes. Conto aqui sobre dois filmes que vi neste ano: Apagados e Prisioneiro X.

Filmes que flertam com o fantástico sempre me atraíram. Então, podem imaginar como um festival dedicado apenas a filmes de ficção científica, horror, fantasia mostra-se um prato cheio. Sobretudo, porque boa parte dos filmes é inédita e, ainda, muitos deles podem ser vistos em sessões comentadas com seus respectivos diretores ou outros membros da equipe de produção. Estou falando sobre o Fantaspoa, festival de cinema fantástico que ocorre desde 2005 em Porto Alegre.

Neste ano, até o momento, assisti a dois filmes com premissas interessantíssimas (no ano passado, nossa equipe fez um curso sobre efeitos especiais no cinema independente, veja aqui como foi). Continue lendo e saiba mais sobre Apagados (Embers) e Prisioneiro X (Prisoner X).

cartaz filmes Apagados e Prisioneiro X

Continuar lendo

Anúncios

Curso Sangue e Cinema: Efeitos Especiais no Cinema Independente

Por Fernanda Sarate

Saiba como foi o curso que fizemos com a equipe do Cinelab e confira algumas dicas de como produzir efeitos criativos tendo baixo orçamento!

Todo o fã da sétima arte já deve ter se questionado ou sentido curiosidade sobre o modo como os efeitos especiais são produzidos. Claro, nas grandes produções com grandes orçamentos, é fácil imaginar que haverá técnicos e técnicas super modernas para que “a mágica aconteça”. Mas, e no cinema independente?

Curso Sangue e Cinema: Efeitos Especiais no Cinema Independente

curso_armando_kapel_raphael

Armando Fonseca, Kapel Furman e Raphael Borghi

 

No último final de semana, a nossa equipe sanou um pouco dessa curiosidade, participando do curso Sangue e Cinema: Efeitos Especiais no Cinema Independente, ministrado por Kapel Furman, Armando Fonseca e Raphael Borghi, durante o Fantaspoa. O trio tem bastante experiência com filmes de ação e de terror e com o chamado cinema de guerrilha (cinema independente que propõe linguagens e temáticas inovadoras, normalmente associadas ao gênero fantástico). Além disso, eles comandam o Cinelab, do Universal Channel – programa que mostra como realizar efeitos especiais com poucos recursos e muita criatividade.

No curso, eles deram algumas dicas de como produzir, de modo geral, cinema de forma independente. Kapel, Armando e Raphael foram enfáticos em reforçar que, para produzir de modo independente e com baixo orçamento, o segredo é que toda a equipe seja curinga, que todos tenham, ao menos, uma noção sobre equipamento cinematográfico e que todos os profissionais se ajudem.

Outra dica foi que, embora muitas vezes se tenha ideias incríveis na cabeça, é necessário se desprender do que é impossível, naquele momento ou contexto, de ser executado.

Para produzir filmes com qualquer orçamento, é necessário muito planejamento. O set e as diárias de filmagem são caros, então lá não é lugar de tomar decisões que deveriam ter sido pensadas na pré-produção. Cada vez mais, cinema é eficiência.

Em termos de ferramentas para auxiliar nessa etapa, eles recomendaram o software gratuito CELTX, que atende muito bem às necessidades de formatação de roteiros para filmes, peças de teatro, comerciais, etc. Ele possibilita a organização do trabalho de produção, gerando relatórios de locações, objetos necessários para cada cena, calendário de gravações, ficha de personagens, entre outras funcionalidades.

Ok, mas e os efeitos especiais?

Continuar lendo