O destino de Shireen Baratheon em Game of Thrones é realmente uma tragédia grega?

Por Fernanda Sarate

Quem assistiu ao episódio A dança dos dragões, da quinta temporada de Game of Thrones, poderia ter descrito o destino de Shireen Baratheon como digno de uma tragédia grega. E, de fato, ele pode ser visto desta maneira. Confira no post a referência feita ao mito grego de Ifigênia.

Todo o fã de Game of Thrones e dos livros Crônicas de Gelo e Fogo sabe: as narrativas oferecem referências a diversas mitologias, como a nórdica, a celta e a grega.

Falar sobre essas referências renderia diversos posts. Assim, vamos falar hoje sobre uma das referências presentes em um dos episódios que mais chocaram os expectadores da série na última temporada: o destino de Shireen Baratheon. É possível relacionar facilmente o episódio ao mito grego de Ifigênia, presente na tragédia Ifigênia em Áulis.

Aviso: este post contém muitos spoilers.

Ifigênia em Áulis

Iphigenia_at_Aulis-David

Na pintura “The Anger of Achilles”, de Jacques-Louis David, vemos Aquiles e Clitemnestra (mãe da jovem) tentando salvar Ifigênia, porém o pai, Agamenon, está irredutível.

 

Continuar lendo

Anúncios