3 exposições que você não pode perder!

Guest Post de Giovanna Canella*

Para a felicidade dos amantes de arte e simpatizantes, algumas mostras de 2015 continuam em 2016. Uma ótima oportunidade para quem ainda não conseguiu presenciá-las. Mas, para felicidades de muitos, além delas, outras ganham destaque e já são extremamente aguardadas pelos mais diversos públicos e adoradores de diversas manifestações artísticas.

Nos últimos anos, o Brasil foi centro de várias atrações artísticas que foram extremamente quentes e movimentadas. No quesito exposições, recebemos Picasso, Dalí, Kandinsky, Piero Manzzoni, Renata Tassinari, Ron Mueck e outros artistas que fizeram as pessoas pularem para museus e galerias de arte.

3 exposições que você não pode perder!

1) A coleção do MASP de volta aos cavaletes de cristal de Lina Bo Bardi

15342368

A volta dos radicais cavaletes de cristal de Lina Bo Bardi à exposição do acervo apresenta uma seleção de 119 obras provenientes de diversas coleções do museu, abrangendo um arco temporal que vai do século 4 a.C. a 2008. No MASP, veja aqui mais informações.

2) O Mundo de Tim Burton

omundodetimburton

A exposição, que já foi exibida em cidades como  Nova York, Paris e Praga, explora toda a gama do trabalho criativo de Tim Burton e apresenta desde desenhos da primeira infância até sua carreira consolidada como diretor. Reúne mais de 700 exemplos de desenhos nunca antes vistos, pinturas, fotografias, fotos de filmes, storyboards, bonecos, maquetes, fantasias e objetos de sua vasta filmografia como dos Edward Mãos de Tesoura, O Estranho Mundo de Jack , Batman e muito mais. Mostra projetos pessoais não realizados e pouco conhecidos que revelam seu talento como artista, ilustrador, fotógrafo e escritor trabalhando no espírito do Surrealismo Pop.  De fevereiro a junho de 2016, no MIS, veja aqui mais informações.

3) Playgrounds 2016

20160129-carrosel-maria

De 17 de março a 24 de julho de 2016, o MASP apresenta o projeto de arte contemporânea Playgrounds 2016, que contará com seis novas propostas de artistas e coletivos em torno do que é o espaço comum, o lazer, o lúdico e a participação dos públicos no museu. O nome Playgrounds é apropriado da exposição individual homônima do artista brasileiro Nelson Leirner. Veja aqui mais informações.


* Sobre a autora: Me chamo Giovanna Canella e tenho 21 anos, estudo Publicidade e Propaganda e trabalho na empresa Lopes. Trabalho na área de Marketing Digital, escrevo para blogs parceiros e redes sociais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s