Entrevista com a autora Luisa Soresini

Por Fernanda Sarate

O Para Ler e Ver entrevistou a Luisa Soresini, autora do livro A filha do Norte. Saiba mais sobre sua trajetória e seu livro de estreia e confira ainda as dicas para quem também quer ser escritor!

Luisa_Soresini

1. Conte-nos um pouco da sua trajetória.

Depois de desbravar diversos oceanos e mares… Mentira gente, uma piada mesmo. Enfim, eu me chamo Luisa Soresini Ramalho Dilascio, nasci em Vitória/ES e cursei Letras – Português na faculdade de São João del-Rei- MG. O que me impulsionou a fazer letras foi, com certeza, meu amor pela literatura e pela escrita. Eu me lembro de que eu adorava as aulas de literatura e acho que foi o que mais me incentivou a escrever e a ler de uma forma geral.

2. O que fez com que você quisesse ser escritora?

Acho que foram os desenhos que eu via na infância, tipo Sailor Moon, Sakura Card Captors, InuYasha, entre outros. Eu os assistia já pensando em fazer novas histórias. Com nove anos eu já tinha vários personagens desenhados e várias histórias na minha cabeça. Depois teve o incentivo das aulas de literatura, eu achava fascinante, como aqueles autores sabiam usar a linguagem e os personagens para passar um significado. Eu queria fazer o mesmo.

3. Quais são os seus autores de referência e autores preferidos?

Autores referência: Mary Shelley, Álvares de Azevedo e Rick Riordan. Autores preferidos: Eduardo Spohr, Rick Riordan, Martha Medeiros e Virginia Woolf.

4. Para quem ainda não conhece, como você definiria o A filha do Norte?

A filha do Norte é um livro de lições. Os personagens são fortes e muito humanos, acho que é isso que eu quis ressaltar mais. O coração humano não tem somente dois lados e as pessoas não podem ser definidas por aparência e nem por suas decisões. Porque, às vezes, elas só querem esconder quem realmente são. Isso você vê na história das bruxas, no passado sombrio de Michelle e em sua relação com os Vergamini. Todos estão conectados de alguma forma.

(Ficou curioso? Confira aqui o book trailer do livro!)

5. Como foi o processo de escrita e a sua experiência de publicação de A filha do Norte?

Foi um processo muito intimista. Era muito eu e o livro, os personagens. Não tinha esse imediatismo de publicação quando eu comecei a escrever na narrativa e isso transformou a história em algo muito meu e eu acho que a deixou bastante tocante, até porque a ideia de publicação era algo muito distante para mim. A experiência de publicação foi intensa e ansiosa, a primeira vez é incrível, mesmo com os altos e baixos e apesar de todos os empecilhos, foi gratificante do começo ao fim.

6. Que conselhos você dá para quem também quer publicar seu primeiro livro?

Tenha certeza de que não é um caminho fácil. Você precisará de muita ajuda e de muita disposição para conseguir ganhar visibilidade, então seja humilde com as pessoas, pergunte, procure ajuda, estude e pesquise. Acho que são coisas muito importantes na hora de se publicar um livro.

7. Como você avalia o cenário do mercado editorial hoje no Brasil?

Ainda é um mercado muito fechado e competitivo. Contudo, a quantidade de novos escritores que se arriscam nessa empreitada é bem grande. Acredito que com um tempo, eles ganhem mais espaço nesse mercado. Contudo, são somente previsões mesmo.

8. E o formato digital, você acha que ajuda os novos autores?

Claro que sim. É algo mais instantâneo e mais barato, é uma fonte para se conseguir um público que irá ler a sua obra. Contudo, eu aconselho a registrarem tudo antes de postar. Isso é fundamental.

9. Você pode adiantar algum spoiler sobre o próximo livro da série?

Não. Kkkk Tá bom, uma palavra: Danton.

10. Deixe uma dica de leitura para nós enquanto aguardamos a sequência de A filha do Norte.

Que isso, achei que vocês gostavam do sofrimento eterno. kkkk Tá bom, acho que vocês podem se aventurar em alguns nacionais, como Eduardo Spohr. Para quem gosta de poesia, a Ana Martins Marques é diva para caramba. Para os viciados em animes e mangás, tem o mangá Umeko Wars e o livro da M.V. Garcia, A chama da esperança.

Gostou das dicas? Já leu A filha do Norte? Compartilhe a sua experiência nos comentários!

Anúncios

Um comentário sobre “Entrevista com a autora Luisa Soresini

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s