A filha do Norte

Por Fernanda Sarate

A filha do Norte, livro de estreia da autora parceira Luisa Soresini, é uma narrativa empolgante de literatura fantástica. Mistura de fantasia, aventura, suspense, literatura fantástica e contos de fadas, o livro  é boa fonte de entretenimento, cativa por seu estilo e instiga por sua narrativa. Confira nosso post completo e saiba mais sobre a obra!

A_filha_do_Norte

 

 

Sinopse

Tudo começa quando Michelle e Meredith saem para ver as flores. Uma tempestade faz com que Michelle se perca. Desnorteada, sai em busca de ajuda e avista uma mansão enorme e antiga. Pensando não haver ninguém na casa, a menina entra no local para se abrigar e é surpreendida ao ser recebida por uma governanta tão sinistra quanto a casa. Seu instinto lhe diz que há algo de errado, mas essa sensação passa quando ela se depara com um ambiente completamente diferente daquela fachada macabra que vira. O interior da mansão é maravilhoso, bonito e sofisticado, assim como os seus donos: os irmãos Vergamini. O que Michelle não imagina é que às vezes é necessário ouvir nossos instintos. Ela está em perigo e talvez nem suas amigas, Elza e Meredith, as bruxas do Leste e do Sul, consigam salvá-la.

(Fonte: Editora Novo Século)

Nossa avaliação

É fabuloso ter em mãos um exemplo de como, apesar da crise geral e da crise do mercado editorial brasileiro, ainda há pessoas que acreditam na literatura e lutam por ela com garra e amor. Isso fica bastante claro no livro de estreia da escritora Luisa Soresini.
A filha do Norte é uma mistura de fantasia, aventura, suspense, conto de fadas e elementos do fantástico. A autora faz, com isso, uma homenagem a clássicos da literatura como o Frankenstein, de Mary Shelley.
Quanto ao estilo narrativo, há alternância entre os narradores, o que pode confundir em alguns trechos, entretanto esse recurso torna a narrativa mais dinâmica. O estilo de escrita da Luisa é leve e bastante fluido.
A autora caracteriza bem as suas personagens com destaque, sobretudo, aos irmãos Vergamini, enriquecendo a narrativa ao expandir nosso conhecimento sobre o passado dessa família. O núcleo das bruxas não é tão explorado, talvez isso seja feito no próximo volume da série.
A protagonista, Michelle, lembra bastante as mocinhas de animações da Disney ou dos contos de fadas – ao iniciar a leitura, fica impossível não lembrar, por exemplo, de A Bela e a Fera.
O universo criado por Luisa é bastante rico e interessante – além de ser bastante visual, o que facilitaria a sua adaptação para meios audiovisuais . A autora conseguiu criar um mundo onde a coexistência de bruxas, lobos, múmias, fantasmas e outros seres misteriosos e fantásticos é totalmente possível e intrigante.

Livro: A filha do Norte
Autor: Luisa Soresini
Editora: Novo Século
Número de páginas: 494

Classificação:

figura1

 

 

A filha do Norte é boa fonte de entretenimento, cativa por seu estilo e instiga por sua narrativa. Ao mesmo tempo em que é uma leitura leve, há boas lições ali – por exemplo, sobre a tolerância ao diferente, tão necessária nos dias de hoje.

Anúncios

Um comentário sobre “A filha do Norte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s