Entrevista com o autor Leonardo Nóbrega: dicas para quem quer ser escritor

Por Fernanda Sarate

Confira a entrevista com o autor Leonardo Nóbrega que conta um pouco de sua trajetória e dá dicas bem-humoradas para quem pretende ser escritor.

Quem lê, muitas vezes, também nutre o desejo de escrever. Com o advento da Internet ficou mais simples colocar essa ideia em prática – este blog é um exemplo disso. Entretanto, para fazer isso profissionalmente, é preciso bastante dedicação, paciência e trabalho – sobretudo se você seguir o caminho da autopublicação.

quer_ser_escritor

Confira abaixo dicas de quem já está trilhando esse caminho. O escritor Leonardo Nóbrega, autor parceiro do blog, conta um pouco da sua trajetória e dá dicas valiosas e bem-humoradas para quem pretende se aventurar nessa área.

Conte-nos um pouco da sua trajetória.

Sou um escritor tardio, mesmo que na adolescência estivesse sempre produzindo algum tipo de escrito, fossem algumas pequenas poesias ou umas peças para teatro que pareciam com tudo, menos com peças teatrais rsrsrs, mas a verdade é que elas acabavam sendo encenadas nos acampamentos escoteiros – sim sou escoteiro – e até faziam algum sucesso, pelo menos entre os camaradas.
Livros, só resolvi escrever após os trinta e cinco anos. Porém, o primeiro escrito nunca foi publicado e jamais será, está enterrado no meio do meu quintal debaixo de sete palmos de terra e de uma pedra de quinhentos quilos rsrsrs, ficou muito ruim. Depois desse veio a ideia de escrever o Outros Tempos que uniu a questão, que de tão comum já virou clichê, sobre se o passado seria melhor que o momento atual e uma homenagem à cidade de Fortaleza, principalmente o Centro onde nasci e cresci. Já o Crimes do Tarô foi inspirado em uma notícia que li em um jornal de 1928, que falava de uma bela ladra que atuava em uma cidade da Espanha, entretanto não envolvia o tarô.

Como é o seu processo criativo? Como você se prepara antes de escrever um novo livro?

Acredito que somos todos esCrizofrênicos rsrsrsrs. Todo tempo estou pensando em algo que pode virar um livro, mas o processo é lento. É como quem faz pão, a massa precisa ficar descansando até que fermente e esteja no ponto de assar (não sei por que gordo só usa exemplos com comidas rsrsrs). O filósofo Nietzsche dizia que ficava grávido de um livro para depois de meses dar à luz, é mais ou menos isso, só que durante a gestação tem muita pesquisa, conversa, escrita e reescrita até nunca mais querer reler o que foi escrito hehehe.

Como é ser um autor autopublicado? Quais são as vantagens e desvantagens?

Caro! rsrs. Eu sou um autor autopublicado e não me arrependo. O meu primeiro livro (publicado) estava pronto e engavetado, eu não pensava muito nele, em publicar. Aí tive um golpe de sorte: fui demitido. Isso mesmo, fui demitido de uma das escolas em que ensinava há aproximadamente vinte e cinco anos e com parte do dinheiro da rescisão contratei uma editora para publicar o Outros Tempos, e com a venda dele publiquei o Crimes do Tarô. A grande desvantagem de ser autopublicado é a falta de distribuição e divulgação, o autor acaba precisando se desdobrar para fazer todos os papéis da cadeia produtiva do livro. Mas, em compensação, o autor é realmente dono do seu trabalho: vende pra quem quiser, pelo preço que achar justo e pode até distribuir em bibliotecas e escolas, se essa for sua vontade.

Como você percebe o mercado editorial atual no Brasil?

Entrar em uma livraria é meio angustiante: quem lê tantos livros? Quem lerá os meus, escondidos entre tantos títulos instigantes e com capas vistosas? Acho que a quantidade e a diversidade de livros à disposição do público também demonstram a diversidade e quantidade de selos editoriais. Porém, existe um número ainda maior de escritores que tentam colocar seus escritos no mercado, o que faz com que as editoras sejam cada vez mais seletivas, o que pode dificultar a entrada de novos autores (por vezes muito bons) no circuito das letras.
Entretanto, de forma geral, vejo essa competição e fartura com bons olhos, principalmente para o leitor, ela é benéfica. Falta apenas apontar o óbvio: livro ainda é caro. Porém o e-book pode ser um paliativo para isso.

Como o formato digital é visto por você, ele favorece a autopublicação?

O livro digital (e-book) é uma saída bem interessante para quem não tem os originais aprovados por uma editora e não dispõe de recursos para financiar a própria publicação do seu livro. É também muito interessante para quem já publicou e tem divulgação nacional (pelas redes sociais, por exemplo), mas que, como eu, não tem os livros físicos nas grandes redes fora da sua cidade de origem. Torna-se uma excelente ferramenta de vendas. O livro digital é como (e pode ser mesmo) uma amostra grátis, ou bem mais barata, do trabalho do escritor e, às vezes, é nas publicações digitais que surgem sucessos interessantes para grandes e médias editoras e aí o que eram bits viram tinta e papel.

Que conselhos você daria para quem quer ser escritor? Por onde começar?

Uma boa ideia, dedicação, crença em si e pedir e aceitar críticas. Importante: críticas de pessoas que não terão pena de magoá-lo. Algo que sempre falo em entrevistas e lançamentos é que mamãe gostou muito do meu livro, o que gera muitas risadas pela obviedade da frase. Sua mãe vai gostar do que você escreveu, ainda que ela não leia rsrs (a minha leu de verdade). Então, mãos à obra. Ah! Uma última coisa: tenha paciência, não ache que vai virar sucesso de um dia para o outro.

Gostou das dicas? Você é escritor ou pretende sê-lo? Compartilhe a sua experiência aqui nos comentários!

 

Anúncios

3 comentários sobre “Entrevista com o autor Leonardo Nóbrega: dicas para quem quer ser escritor

  1. É bem isso mesmo, quem gosta mt de ler, nutre um desejo secreto de um dia escrever, eu gostaria. Parabéns ao Leonardo, não é uma tarefa fácil, ainda mais no Brasil de agora, tem que ter mt coragem!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s