Caixa de pássaros: um livro sobre o medo

Por Fernanda Sarate

O livro de estreia de Josh Malerman é um thriller tenso sobre a essência do medo.

A trama

Malorie é a protagonista do livro, conhecemos seu enredo por meio dos olhos (já, já, você vai entender o tachado) da perspectiva de Malorie . A narrativa intercala capítulos sobre o passado e o presente, porém, em ordem cronológica, tudo inicia com boatos nas mídias sociais, que logo viralizam, sobre algo que está fazendo com que pessoas, de diversas partes do mundo, suicidem-se e ataquem quem estiver por perto de forma violenta. Logo surgem teorias que afirmam que as mortes acontecem após as vítimas verem algo. Só não se sabe bem o quê. Malorie, de início, mostra-se cética quando vizinhos começam a cobrir suas janelas e a andar de olhos fechados na rua. Porém, quando Malorie perde alguém, ela começa a acreditar. E a temer. Não apenas por sua vida: ela acabou de confirmar que está grávida.

livro_caixa_de_passaros

Ela havia visto em um jornal um anúncio de algum benfeitor que oferecia uma “casa segura” e que estaria aceitando novos hóspedes. Malorie, aqui, já acredita que  o mal ocorre por meio da visão de algo perturbador demais que faz com que as pessoas enlouqueçam, então ela não abre os olhos durante o percurso que, embora curto, torna-se muito perigoso.

Chegando na casa, Malorie é recebida por um grupo liderado pelo carismático Tom. As pessoas lá têm recursos para sobreviver, a casa possui um poço, de onde retiram água, e conta com um grande estoque de comidas enlatadas. O grupo vive bem, fazendo buscas de suprimentos na vizinhança e dividindo as tarefas domésticas até que algo acontece. Algo que abalará o equilíbrio e a sanidade de todos os moradores.

Depois de algum tempo, Malorie já é mãe e decide aventurar-se pelo rio em busca de um novo rumo. Uma saída, uma vida melhor para seus filhos. Eles partem, então, em um barco, pelo rio que ela nunca chegara a, de fato, ver, todos de olhos vendados, todos com medo, todos temerosos, afinal, eles estão sendo seguidos o tempo inteiro. Nesse percurso, ocorrem alguns dos momentos mais tensos do livro, há a presença constante de uma ameaça que não pode ser vista, mas que está sendo sentida. Malerman consegue transpor toda essa tensão em sua narrativa, no fluxo de pensamentos de Malorie, nas ações que são tomadas, nos diálogos. Tudo é tenso e o suspense faz com que se queira chegar ao final da jornada de Malorie com urgência para que se saiba mais sobre qual é a ameaça que faz com que o pequeno grupo fuja. E tenha tanto medo. Medo de olhar. Medo de enlouquecer.

A tensão

Do início ao fim, o livro é muito tenso. O autor utiliza frases curtas que casam muito bem com a atmosfera de tensão. Malorie não sabe qual é o perigo, mas sabe que ele é real, ela o sente. E nós o sentimos por meio de Malorie. Malerman desenvolveu um romance de terror psicológico pós-apocalíptico bastante convincente. Ele fala de um dos medos mais profundos e perturbadores que sentimos: o medo do desconhecido. Tudo é escuridão e tudo é perigoso. O que está fazendo com que as pessoas enloqueçam? O que pode ser tão maligno que desafie tanto a compreensão e a sanidade humana? As dúvidas podem fazer com que se busque alternativas para a sobrevivência ou, também, fazer com que se perca a razão mesmo com os olhos vendados.

As respostas

Se você é do tipo que gosta que os livros ofereçam todas as respostas prontas, provavelmente, não irá gostar tanto de Caixa de Pássaros. Esse livro oferece perguntas. Nos leva a questionar. A pensar. A refletir. A formular teorias. Ele aguça a curiosidade e nos faz querer mais. Saber mais. Em algumas entrevistas, o autor afirma que não descarta uma continuação, mas que não está pensando nisso agora, talvez em alguns anos. A história que ele queria contar tem seu começo e fim e ele receia que uma sequência possa alterar tudo.

Influências

É possível perceber semelhanças com o filme Fim dos tempos  – há algo que faz com que as pessoas tirem violentamente suas vidas. Há certa influência de Stephen King também, sobretudo no terror psicológico causado por insinuações e não por objetos causadores de medo da forma mais óbvia. Podemos ainda lembrar de Lovecraft e de suas criaturas fantásticas (sobretudo do conto O chamado de Cthulhu, que apresenta criaturas com influência sobre a mente humana).

 

Livro: Caixa de pássaros
Autor: Josh Malerman
Tradutor: Carolina Selvatici
Editora: Intrínseca
Número de páginas: 268

Classificação:

figura1

 

 

Não é opcional: se você gosta deste tipo de livro, você vai querer lê-lo ainda mais rápido do que o Flash o faria. É angustiante não saber o que vem a seguir, então, você vai querer ler e ler e ler… rapidinho. Quer uma amostra? Está disponível aqui o primeiro capítulo do livro!

Anúncios

4 comentários sobre “Caixa de pássaros: um livro sobre o medo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s